nokta vuruşlu yazıcılar - notebook ram - gaming notebook - araç içi kamera
Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo Nacionalista
Bandeira MMDC

O Porquê de 9 de Julho

Você sabe por que o dia 9 de julho é feriado em São Paulo?

É porque nesta data realiza-se uma homenagem aos paulistas que lutaram na Revolução Constitucionalista de 1932. Ainda não sabe do que se trata? Então é melhor voltar no tempo e aprender um pouco de história.

Um pouco antes, no ano de 1930, aconteceu outra revolução. Chamada de “Revolução de 30″, ela foi liderada por políticos e militares que tiraram o então presidente Washington Luís do poder e colocaram Getúlio Vargas em seu lugar. Esta revolução marcou o fim da República Velha, quando o país era governado pelos grandes fazendeiros de café de Minas Gerais e São Paulo, e deu início à “Era Vargas”, que durou 15 anos.

Mas, tão logo sentou na cadeira de presidente, Getúlio Vargas fez uma coisa que desagradou a muitos brasileiros: ele deu amplos poderes para si mesmo e aboliu o Congresso e as Câmaras Municipais, que faziam as leis. Ele também demitiu os governadores dos Estados e colocou “interventores” em seus lugares.

O pior é que, antes disso, Getúlio Vargas havia declarado que o país precisava de uma nova Constituição. Mas, dois anos depois de assumir o poder, Vargas não havia tomado nenhuma providência neste sentido.

As atitudes do presidente geraram grande insatisfação. Em maio de 1932 foi realizado um comício, reivindicando uma nova Constituição para o Brasil. A manifestação foi reprimida pela polícia e terminou em conflito armado. Quatro estudantes morreram: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. Em homenagem a eles, o movimento constitucionalista passou a se chamar MMDC, sigla formada pelas iniciais de seus nomes.

Dois meses mais tarde, justamente no dia 9 de julho de 1932, explodiu a revolta dos grupos constitucionalistas. Lideradas por Isidoro Dias Lopes, as tropas dos rebeldes ocuparam as ruas de São Paulo. A população saiu às ruas para apoiar a revolução.

Mas o governo federal tinha armas melhores e mais soldados. Até aviões eles usaram para bombardear cidades do interior paulista. Como outros estados não apoiaram São Paulo, após três meses de luta os constitucionalistas tiveram que se render.

Este foi o maior confronto militar que aconteceu no Brasil no século XX. Apesar da grandeza da revolução, somente dois anos depois, em 1934, o povo conseguiu eleger uma assembléia para promulgar uma nova Constituição do país.

Para saber mais, assista o excelente filme/documentário “A guerra dos paulistas”.  A TV cultura já o exibiu em 2002, em comemoração aos 70 anos do levante.

 

Oferecimento: Primicia Serviços e Chincha Estúdio Chincha Webdesign Estúdio